11º Encontro Nacional de Capoeira de Helvécia . - Cultura - Notícias

11º Encontro Nacional de Capoeira de Helvécia .

Enviado por Wagnéia Nogueira em 25/11/2011 (881 leituras) Cultura
Clique para ver a imagem original em uma nova janelaO maior e mais tradicional povoado remanescente de quilombo do extremo sul da Bahia, que é o distrito de Helvécia, no município de Nova Viçosa, realizará do dia 25 a 27 de novembro, o 11º Encontro Nacional de Capoeira e Batizado de Helvécia. O evento acontecerá com a promoção das academias Arte Bahia (de Helvécia e Posto da Mata) e o patrocínio da Fibria Celulose e da Suzano Papel e Celulose, com apoio da Associação Quilombola de Helvécia, Fundação Mamãe África de Caravelas e da Secretaria Municipal de Educação e Cultura de Nova Viçosa.

Segundo o promotor do evento, o educador físico e mestre de capoeira Reginaldo Cecílio “Mestre Regi”, o dia principal do evento será no sábado (26), quando estará recebendo convidados das mais diferentes cidades da Bahia, Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro, por ocasião que o evento será aberto com uma roda aberta de capoeira às 09h30 da manhã no distrito de Posto da Mata, e a partir da 16h30 haverá o batizado e troca de corda na Praça Central de Helvécia, sendo que a noite haverá uma festa de participação popular com a presença de duas bandas musicais. Já no domingo (27), a programação recomeçará a partir das 09h30, no salão de festas da “Casa do Mestre” no distrito de Helvécia.

Lembra o promotor do evento “Mestre Regi”, que o 11º Encontro Nacional de Capoeira e Batizado de Helvécia, representa para a capoeira, toda uma força que encanta e salva vidas com a arte e tem contribuído para que a capoeira seja símbolo de orgulho do seu povo, pelo seu valor histórico e pedagógico. Ele destaca que atualmente para alguém ingressar na capoeira, independente da idade, seja criança, jovem ou adulto, tem também que freqüentar a escola, porque hoje não se permite mais um capoeirista fora da sala de aula e chegar à graduação de mestre sem um diploma de curso superior.

O “Professor Regi”, que há 20 anos é mestre de capoeira e bacharel em educação física, e idealizador do projeto social “Berimbau” em comunidades do município de Nova Viçosa, acrescenta que a capoeira é o próprio resgate das raízes culturais do nosso povo, formando o caráter da criança e do adolescente e, sobretudo, valorizando todos os povos, especialmente a comunidade negra, suas simbologias, a africanidade das pessoas e resgatado à genialidade e a dança folclórica do povo regional.

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.